clique aqui para ver o cartaz

Promessas de um Novo Mundo
(Promises) de Justine Shapiro, B. Z. Goldberg, Carlos Bolado

Direção: Justine Shapiro, B. Z. Goldberg, Carlos Bolado
Roteiro: Justine Shapiro, B. Z. Goldberg
Som: Rogelio Villanueva
Produção: Justine Shapiro, B. Z. Goldberg
cor. 35mm. 105 min.
Estados Unidos, 2001.


Sinopse

Documentário que retrata a história de sete crianças israelenses e palestinas em Jerusalém. Apesar de morarem no mesmo lugar, elas vivem em mundos completamente distintos, separados por diferenças religiosas. Com idades entre 8 e 13 anos, raramente elas falam por si mesmas e estão isoladas pelo medo. Neste filme, suas histórias oferecem uma nova e emocionante perspectiva sobre o conflito no Oriente Médio. Melhor filme na escolha do público no Festival Internacional de Roterdã de 2001: um caso inédito, já que o filme ainda não tinha distribuição na Europa.

 

 

Duas Faces da infância em Israel

Entrou em cartaz um dos filmes de maior sucesso de público do Festival do Rio BR de 2001, o documentário Promessas de um novo mundo. Dirigido por Justine Shapiro, B.Z. Goldberg e Carlos Bolado, o filme conta a história de sete crianças judias e palestinas de Jerusalém, com idades entre oito e 13 anos. Apesar de morarem muito próximos uns dos outros, eles vivem em mundos completamente diferentes e têm visões distintas sobre os conflitos religiosos no Oriente Médio.

O filme mostra o dia-a-dia de cada um delas: em casa, indo para a escola, estudando, brincando e rezando. Em pequenas entrevistas elas contam como se posicionam em relação às pessoas de outra religião. Todos sempre estão interessados em provar que são os verdadeiros donos da terra. Entre os depoimentos, as experiências com a violência na região, o medo da guerra, a morte.

Irmãos judeus conversam sobre o fato de terroristas explodirem pelo menos um ônibus por ano na cidade. Uma menina palestina fala emocionada da carta que escreveu para seu pai, preso há muito tempo pela polícia israelense. A carta não foi entregue a ele nem em seu aniversário. Meninos judeus e palestinos contam histórias de amigos e parentes mortos em conflitos.

E, apesar das diferenças, os diretores conseguem marcar um encontro entre crianças das duas religiões em um clima de curiosidade, respeito e alegria. Durante uma tarde eles brincam, conversam e deixam de lado o preconceito mtuo. Cada criança fala de seus sonhos e esperanças e da vontade de se reencontrarem. Uma co-produção dos Estados Unidos, Israel e Palestina, o documentário recebeu o prêmio de Melhor filme na escolha do público no Festival Internacional de Roterdã de 2001 e traz uma nova e emocionante abordagem do conflito para o público.

(Dominique Valansi)