clique aqui para ver o cartaz

Plata Quemada
(Plata Quemada) de Marcelo Piñeyro

Direção: MARCELO PIÑEYRO
Roteiro: MARCELO FIGUERAS, MARCELO PIÑEYRO, RICARDO PIGLIA
Produção: ÓSCAR KRAMER
Fotografia: JORGE FERRARI, JUAN MARIO ROUST
Montagem: JUAN CARLOS MACÍAS
Música: OSVALDO MONTES
Elenco: LEONARDO SBARAGLIA, EDUARDO NORIEGA, PABLO ECHARRI, LETICIA BREDICE
35mm Cor 100 min
Uruguai / França / Espanha / Argentina, 2000

Sinopse

Baseado na história real do espetacular crime ocorido em 1965 que manteve a Argentina e o Uruguai como reféns por 2 meses de terror, Plata Quemada conta a história de Angel e Nene. Estes dois jovens, sexies e inseparáveis matadores são conhecidos como "Os gêmeos"("Los Mellizos" em espanhol). Porém, não eram irmãos, nem mesmo parecidos. Um é culto, sedutor. O outro, é calado e bruto. São delinqüentes profissionais e, de alguma forma, sócios. Fontana (Ricardo Bartis) propõe que assaltem juntos o caminhão que transporta os pagamentos da cidade de San Fernando. São sete milhões em jogo. "Os gêmeos" aceitam. Precisam escapar do tédio e esquecer, ao menos por um tempo, a crise pela qual atravessa sua associação, perfeita no passado. Em um momento crucial, seu vínculo lhes colocará em uma má situação. O que se supunha ser um trabalho fácil transforma-se em um massacre. Fontana decide fugir para o Uruguai até que passe a febre dos policiais sedentos por vingança. Em Montevidéo, se escondem em um apartamento emprestado por um mafioso chamado Losardo, sabendo que não devem aparecer, enquanto esperam documentos fraudados para fugir ao Brasil. Porém, os documentos não chegam, eles não agüentam a clausura e rebelam-se frente aos limites colocados por Fontana. Na noite uruguaia, cada um sairá em busca de sua sorte… "Plata Quemada" é uma história de amor, desencontros e solidão que se unem, em vidas levadas ao limite.

 

Plata Quemada

Estreou no último dia 04 no Rio de Janeiro o filme Plata Quemada, vencedor do Goya Melhor filme estrangeiro em língua espanhola e do Prêmio de melhor fotografia Festival Internacional de Havana 2000. O filme conta uma história real que ficou em segredo por 35 anos, do espetacular crime ocorrido em 1965 na Argentina.

Dois jovens delinqüentes, Angel e Nene, são mais conhecidos como "Os Gêmeos", apesar de não serem irmãos, nem mesmo parecidos. O primeiro é culto e sedutor, já o outro é supersticioso e ouve vozes que o atormentam, arrastando-o à loucura.  Os dois se conheceram no banheiro de uma estação ferroviária e desde então vivem uma relação de amor, amizade e parceria nos negócios. Eles são contratados para assaltar um caminhão de pagamentos com sete milhões de pesos.

O plano não sai como o esperado e eles acabam fugindo da Argentina para o Uruguai. Procurados pela polícia, eles devem permanecer ocultos. Em Montevidéo, se escondem em um apartamento emprestado por um mafioso chamado Losardo, sabendo que não devem aparecer, enquanto esperam documentos fraudados para fugir ao Brasil. Durante este cativeiro forçado, a sólida relação que mantinham entra em crise e se transforma.

Este é o quarto longa-metragem do diretor argentino Marcelo Piñeyro, depois dos filmes Tango Feroz, Caballos Salvajes e Cenizas del Paraíso. Baseado no romance de Ricardo Piglia, o filme trata da homossexualidade com sutileza e honestidade. Segundo críticas, neste roteiro Piñeyro se soltou e mostrou seu talento de forma singular.