clique aqui para ver o cartaz

Meu Nome é Joe
(My name is Joe) de Ken Loach

Direção: Ken Loach
Elenco: Peter Mullan, Louise Goodall , Gary Lews.
18 anos
105 min.
Inglaterra, 1998.


Sinopse

Um bairro pobre de Glasgow, Escócia, 1997.

Depois de muito abusar do álcool, Joe está livre do vício. Graças à sua freqüente participação nas reuniões dos Alcoólatras Anônimos, está completamente "limpo" há pouco mais de um ano. Agora transborda energia, determinado a recuperar o tempo que perdeu e treinar com muita garra o pior time de futebol de Glasgow.

Sarah, tímida e independente, é uma funcionária da saúde pública que vive para o seu trabalho.

Joe e Sarah se encontram por causa de um jovem casal, Liam e Sabine, que tenta, com muita dificuldade, manter a vida em família. Liam e Sabine sofrem constantes ameaças em função de velhas dívidas do passado de Liam. Joe e Sarah estão compromissados, cada um a seu modo, a ajudá-los. Liam é um dos jogadores do fuleiro time de futebol treinado por Joe. Sarah visita a família para examinar a saúde do pequeno filho deles, Scott, que está para entrar na pré-escola.

É dessa forma que Joe e Sarah são jogados um no braço do outro. O romance começa, mas numa vida em que as escolhas nunca são simples, o amor deles vai ter a chance de sobreviver?

O fato é que Joe resolve ajudar Liam quando seus problemas ganham proporções mais ameaçadoras. Ele assume para si um serviço perigoso, que um velho traficante de drogas estava tentando impor a Liam por causa de uma dívida antiga. Ele deverá transportar alguns quilos de drogas. Sarah, quando descobre do que Joe foi capaz, fica revoltada.

Em Meu nome é Joe, crítica social e questões éticas contornam uma bela história de amor assinada por Ken Loach, um dos mais politizados cineastas em atividade, e certamente o mais importante diretor inglês.