O cigarro em julgamento

Em uma parceria da Rede Brasil com a BBC de Londres, foi realizado na segunda-feira dia 12 de agosto, e transmitido ao vivo para todo o Brasil, o debate Cigarro em Julgamento, diretamente do palco do Cine Odeon BR.

Participaram do debate: o cancerologista Dr. Drauzio Varella, o cartunista Ziraldo, que fez recentemente uma campanha antitabagismo para o Ministério da Saúde, o Dr. Ithamar Stocchero, presidente da Associação Libertas, em defesa da liberdade dos fumantes, e o Sr. Hainsi Gralow, presidente da AFUBRA, Associação dos Fumicultores do Brasil. O mediador do encontro foi o jornalista Ronaldo Rosas.

Para complementar o debate, o programa também mostrou dados estatísticos e entrevistas com fumantes e não fumantes. Segundo o Banco Mundial hoje 1,1 bilhão de pessoas fumam no planeta, e um a cada três adultos são fumantes. Segundo o Dr. Drauzio Varella, o cigarro é um conjunto de mais de quatro mil drogas. A nicotina é a causadora da dependência. “Nenhuma droga causa mais crises que abstinência que o cigarro. É mais fácil largar a cocaína do que parar de fumar”, disse.

Em defesa dos fumantes estava um outro médico, o paulista Dr. Ithamar Stocchero. Ele disse concordar com os malefícios do fumo, mas defende o seu direito de decidir fumar. Uma das campanhas de sua associação é a criação de vôos exclusivos para fumantes. O presidente da AFUBRA, Sr. Hainsi Gralow, que vem de uma família tradicional de fumicultores, falou sobre a importância econômica do cultivo de tabaco, principalmente no sul do Brasil. São cerca de 190 mil fumicultores no país.

Já o cartunista Ziraldo contou que começou a fumar por charme e que decidiu parar depois de 37 anos de vício, depois que fez a campanha para o Ministério da Saúde. “Meu único vício agora é mulher”, brincou.

Além de perguntas da platéia, os ouvintes, telespectadores e usuários da Internet enviaram perguntas e comentários para o debate por e-mail ou através do telefone gratuito.Muitos pediam medidas radicais como o telespectador Jaime Brito, do Piauí, que participou ao vivo pelo telefone e sugeriu o fechamento das fábricas de cigarro. Um outro espectador, por e-mail, pedia o fim da venda de cigarros no país.

Foram debatidos assuntos polêmicos como a eficácia de campanhas contra o fumo, os riscos do fumante passivo, a dependência química e psicológica que o cigarro causa, e outras drogas para combater o fumo e seus riscos.

A guerra contra o cigarro cresce a cada dia e, segundo o INCA, existem cerca de 30 milhões de fumantes no Brasil. O debate Cigarro em Julgamento faz parte de uma série de programas produzidos pela Rede Brasil e a BBC de Londres sobre o fumo, que visam conscientizar a população sobre os males que o cigarro causa.

Para saber mais:

Disque Pare de Fumar do Ministério da Saúde
0800-7037033

Informações sobre o cigarro, links, entrevistas que complementam o debate no site da Rede Brasil:

http://www.tvebrasil.com.br/links/tabaco/.

Associação dos Fumicultores do Brasil

http://www.afubra.com.br

(Dominique Valansi)