Estação Virtual

 

 

Final feliz

Anna Muggiati

Nem urso, nem globo, nem estatueta e muito menos uma palma de ouro. Os grandes vencedores do Festival do Rio (veja BOX) puderam até esconder as lágrimas de alegria atrás das lentes de seu troféu, um prêmio criativo e bem humorado para os vídeos e curta premiados: um par de óculos escuros estilizados idêntico à marca que se espalhou pela cidade nos 15 dias de festival.

Para quem assistiu e se esbaldou com mais de 500 filmes para serem vistos em 25 cinemas, também nada de choro, que ano que vem tem mais. O Festival do Rio celebrou seu sucesso na festa de encerramento que premiou curtas e vídeos antes da sessão de pré-estréia. Com sorriso estampado no rosto e muita história para contar as co-diretoras do Festival do Rio, Ilda Santiago e Walquíria Barbosa, comemoraram a fusão que levou cerca de 115 mil cariocas ao cinema na maratona. "Trabalhamos que nem gatas borralheiras, mas tudo vale a pena quando se trata de levar o cinema até o público... O festival foi prova de que o cinema é mesmo a maior diversão", comemorou Ilda. Walquíria ressaltou a importância dos negócios e da cidade que está apta para ser palco do cinema: "Esse será um dos grandes negócios do país", apostou.

Em entrega de prêmio estilo bossa nova, a apresentação ficou a cargo de um quarteto formado por José de Abreu, Cristina Prochaska, Aloísio de Abreu e Cláudia Rodrigues. A festa foi dedicada à jornalista e crítica de cinema Helena Salem, recentemente falecida, que foi representada por suas duas filhas no palco. A outra homenageada que ganhou o show foi Júlia Lemmertz, apontada como a grande presença no cinema no ano: "É produto de muito trabalho, temos que ser perseverantes, muito perseverantes", disse.

Depois da entrega dos prêmios, os convidados assistiram a avant-premiére de Goya (com o diretor Carlos Saura presente). Mais tarde, o encerramento do Festival teve uma celebração à altura do sucesso do evento. O prefeito abriu as portas do maravilhoso Palácio da Cidade para uma das festas mais animadas e concorridas da temporada. Veja abaixo a lista dos vídeos e curtas premiados.

 

Melhor Curta _ A pessoa é para o que nasce , de Roberto Berliner.

Melhor Diretor _ Amílcar Claro, por Náufrago.

Melhor Ator _ Claudio Jaborandy, Náufrago, e Thiago Real , pelo Oitavo Selo.

Melhor Atriz _ Graciela Pozzobon, em Cão Guia

Prêmio da Associação de Críticos de Cinema do RJ_ Pomba Gira, de Maja Vargas

Prêmio Técnico _ Marco Tulio Kugliemone, câmera ee Todo Dia Todo

Prêmio Especial do Juri _ Impressões para Clara, de Joel Yamagi

Melhor vídeo documentário _ Paralamas em Close up de Andrucha Waddington.

Melhor vídeo clipe _ Música para ouvir ( Arnaldo Antunes), de Andrucha Waddington.

Melhor Vídeo _ Leviatã, de Camilo Santos Cavalcante.

Melhor Vídeo prêmio Juri _ Água benta, Fé ardente, Água ardente, Fé Benta, de João Luiz Dornelas e Armando Mendes.

Prêmio FestivalJuri Popular TVE _ Oitavo Selo, de Thomas Kreus.

Prêmio experimental _ Trilogia : Ariel, Luz e Tati, de Marina Willer e Fernando Kinas.

Melhor contribuição para o desenvolvimento da linguagem _ If, de Aggêo Simões e Marcus Nascimento.

volta