Estação Virtual

 

 


Alice Gomes

A temporada de lançamentos do circuito Estação promete um "verão cinematográfico". Pensando nas altas temperaturas dos meses que se seguem e em como é bom entrar numa sala escura e refrescante num dia quente, mas lembrando dos mornos lançamentos água-com-açúcar que todo ano invadem os cinemas do grande circuito nesta época, a equipe do Estação preparou uma seleção de filmes de primeira para deixar qualquer cinéfilo feliz até o outono. A previsão é de agradáveis 24 graus, entre grandes nomes do cinema mundial, passando por clássicos em cópias novas e muito cinema brasileiro.

Para começar, na sexta-feira dia 18, quatro estréias de esfriar a cabeça de qualquer um. Os enevoados; "Wintersleepers - Inverno Quente", de Tom Tykwer, da Alemanha, uma das surpresas da X MostraRio com uma bela fotografia de inverno rigoroso e situações imprevistas e alucinantes; o iraniano "A Árvore da Vida", de Farhad Mehranfar, que conta a tradição dos povos que vivem nas geladas florestas de Talesh através do nascimento de uma criança e dos ciclos da natureza; e o indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro "O Ladrão", do russo Pavel Chukhrai, a história de um menino de 6 anos e sua mãe tentando sobreviver na faminta Rússia de 52. Mudando um pouco de cenário, mas ainda no mesmo dia 18, chega às telas "Bem-vindo à Sarajevo", de Michael Winterbottom, sobre repórteres de guerra que tentam salvar uma criança e tirá-la do meio da área de bombardeio. No dia do Natal um lançamento brasileiro, "Traição", primeiro longa da produtora Conspiração: filme em episódios formado por três histórias de Nelson Rodrigues que têm como tema a traição.

Só esses títulos já fariam um verão, mas o verão de estréias vai ser ainda mais quente. Até Março de 99 entrarão em cartaz 29 filmes e uma mostra.

Alguns dos grandes nomes do cinema mundial contemporâneo estarão bem representados. "Tempestade de gelo", de Ang Lee, ganhador do prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes em 1997; "A Vida é Bela", o novo filme do diretor e ator italiano Roberto Benigni que faz comédia sobre um tema delicado, o Holocausto, e é forte candidato ao Oscar; "Felicidade", novo filme do diretor de "Bem-vindo à Casa de Bonecas", do americano Todd Solondz, que fala da vida cotidiana e de suas situações constrangedoras; e ainda, "Abril", de Nani Moreti, "Próxima Parada, Wonderland", de Brad Anderson, "Réquiem - Um encontro com Fernando Pessoa", de Alain Tanner, " The Winter Guest", de Alain Rickman, "Os Herdeiros", de Stefanfan Ruzowitzky e "Violência Gratuita", de Michael Haneke.

No capítulo "clássicos relançados em cópias novas" tem Federico Fellini com "Noites de Cabíria" e "O Abismo de um Sonho"; François Truffaut, com "Beijos Proibidos", "Domicílio Conjugal" e "O Amor em Fuga"; um Hitchcock, "Disque M para Matar"; Louis Malle com "Zazie no Metrô" e "Ascensor para o Cadafalso"; além de "Casablanca", de Michael Curtiz.

Cinema Brasileiro a granel: "A Hora Mágica", de Guilherme Almeida Prado, "Outras Histórias", de Pedro Bial, "Estorvo", de Ruy Guerra, "O Dia da Caça", de Alberto Graça, "O Viajante", de Paulo César Saraceni, "Lavoura Arcaica", de Luís Fernando Carvalho, "São Jerônimo", de Júlio Bressane, "Santo Forte", de Eduardo Coutinho, "Tiradentes", de Oswaldo Caldeira, e finalmente, "O Primeiro Dia", de Walter Salles e Daniela Thomas.

E para fechar com chave de ouro, uma retrospectiva com vinte filmes de Jean Luc Godard. Tudo isso num só verão. Agende-se, porque senão vai ser difícil arrumar tempo pra pegar uma praia.

volta


A Árvore da Vida



Felicidade



Wintersleepers - Inverno Quente



O Viajante



Próxima parada, Wonderland