home page
locadoras, cine-escola, histórico, ...
filmes em cartaz
links para os anos anteriores
links sobre cinema
lançamentos futuros
matérias já publicadas
mande sua sugestão
 


Compre seu ingresso agora!

 

receba a programação do Estação por email:

 




Estação Virtual

 


O Amor Natural
Heddy Honigmann




Viagem ao princípio do mundo
Manoel de Oliveira




Latin Boys go to hell
Ela Toyano




volta

Globalização

Luciana Hidalgo


A tal da globalização anda nas cabeças e bocas políticas pelo mundo e não deixaria de também ditar a lei do cinema. A rede globalizada envolve o Brasil com seus encantos - e recursos - financeiros, em co-produções que dão o que falar. O que dizer de um filme brasileiro-holandês sobre a poesia erótica de Carlos Drummond de Andrade? A dobradinha dá mais do que certo e rende o belíssimo documentário O amor natural, de Heddy Honigmann, em cartaz na IX MostraRio. Mais globalizado impossível. O diretor é um peruano radicado na Holanda, que colocou senhores brasileiros para recitar os poemas picantes de Drummond. O resultado é uma elegia ao amor, ditada pela terceira-idade, alternando instantes líricos e cômicos.

A era da globalização nas telas envolve até mesmo um tratado de cooperação cinematográfica entre Portugal e Brasil, que já rende o seu primeiro fruto, O testamento do Senhor Napumoceno, de Francisco Manso. O filme foi inteiramente rodado nas ilhas de Cabo Verde e conta uma história local: o Napumoceno do título é um homem de negócios que morre e só revela segredos íntimos em seu testamento. O cenário é Cabo Verde, o acordo é português, mas os atores são os brasileiros Nelson Xavier e Chico Diaz.

Globalizar é preciso. Até o maior nome do cinema português, Manoel de Oliveira, globalizou. Seu Viagem ao princípio do mundo é uma co-produção portuguesa-francesa, estrelada pelo ator italiano Marcello Mastroianni. A história justifica: ator francês, filho de um português, participa de filme rodado em Portugal e resolve buscar as raízes perdidas.

Mas, de toda essa salada de culturas, merece atenção especial uma das atrações do Mundo Gay. Alemanha e Espanha financiam essa produção em tom nada europeu: Latin boys go to hell (Garotos latinos vão para o inferno, em tradução literal). O tema é gay e o filme é dirigido por Ela Toyano, uma cineasta nascida em Havana e radicada nos Estados Unidos, que teve aulas de roteiro com Gabriel García Marquez. É a volta ao mundo em nome do cinema.